0 comentário(s)

Governo do RN reforça ações de cooperação com Exército Brasileiro.

A palavra sinergia – que em linhas gerais significa ação ou esforço simultâneo – foi a tônica da visita de despedida do General de Brigada Carlos Augusto Sydrião Ferreira, comandante da 7ª Brigada de Infantaria Motorizada “Felipe Camarão”, à governadora Fátima Bezerra, nesta quarta-feira (28). Ele veio informar oficialmente à chefe do Executivo estadual e equipe sobre sua saída do cargo e apresentar o recém-nomeado General de Brigada Ulisses de Mesquita Gomes, que será o novo comandante do órgão a partir da próxima sexta-feira (30).

Além dos generais citados, também integrou a comitiva do Exército Brasileiro o Coronel Erland Correia Mota, assessor de relações institucionais do comando. Em seu período à frente da 7ª Brigada, dois anos e seis meses, o general Sydrião comandou algumas missões de ajuda humanitária, como restauração de estradas, perfuração de poços e distribuição de água em carros-pipas, e intermediou ações de cooperação com a Polícia Militar do RN.

A governadora agradeceu bastante a parceria com o Exército e deu as boas-vindas ao General Ulisses, reforçando que a união entre os entes continuará sendo uma estratégia para reforçar a segurança no Rio Grande do Norte. “Temos a necessidade de atuarmos de forma integrada. Quando se avança no quesito inteligência, diminuímos a necessidade de contratação de pessoal. Estou muito otimista com o projeto Nordeste Conectado, porque acredito que quanto mais conectados estivermos, mais seguros estaremos”, destacou.

O diálogo aberto entre as forças militares foi um dos fatos destacados pelo secretário da Segurança e da Defesa Social (Sesed), Coronel Francisco Araújo. “Nós sempre tivemos uma abertura muito grande com o comando da 7ª Brigada, em diversas missões, como as que envolvem armamento e munições pesadas. Entre nós, burocracia nunca existiu. A confiança esteve acima de tudo”, disse.

O comandante da PM-RN, Coronel Alarico Azevedo, também ressaltou a sinergia existente entre os órgãos e agradeceu o pronto-atendimento que sempre foi característica do General Sydrião. “Acredito não será diferente com o General Ulisses, por isso reitero que estamos à disposição para as batalhas em conjunto”, afirmou.

Do Governo do RN, participaram também da reunião o Chefe da Casa Civil, Raimundo Alves, o Procurador Geral, Luiz Antônio Marinho, o secretário-adjunto da Sesed, Osmir Monte, o comandante do Corpo de Bombeiros, Coronel Luís Monteiro e o chefe de gabinete Coronel Ulysses Vale.

A 7ª Brigada comanda sete quartéis, sendo quatro em Natal e três na Paraíba (João Pessoa, Campina Grande e Bayeux). O comando é batizado “Brigada Felipe Camarão” em homenagem ao índio Poty, um dos heróis da Batalha dos Guararapes. Todos são subordinados ao Comando Militar do Nordeste, que é chefiado pelo general de exército Marco Antônio Freire Gomes, que fará uma visita à governadora na sexta-feira à tarde.

 

Fonte: Governo do RN

0 comentário(s)

ENTREVISTA DO BOA TARDE CIDADÃO: KELPS LIMA, DEPUTADO ESTADUAL.

Fala, cidadão!

 

Nesta quarta-feira (28/08), num novo cenário, agora dentro do carro, dando início ao #CidadãoNaRua, o Boa Tarde Cidadão contou com a presença de Kelps Lima, Deputado Estadual. O Deputado trouxe assuntos importantes como a aproximação do povo com o parlamento,  sua atuação parlamentar e mais!

 

Confira a entrevista:

 

0 comentário(s)

Em 50 dias, Central do Cidadão de São Gonçalo já emitiu quase 800 RG’s

A Central do Cidadão de São Gonçalo do Amarante, localizada no Natal Moda Outlet, bairro Jardins, está realizando desde o mês de julho a emissão de carteira de identidade para a população são-gonçalense. O serviço é realizado pelo Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP-RN).

“Diariamente são distribuídas fichas para a realização do serviço. Para emitir o documento é necessário a certidão de nascimento ou casamento, foto 3×4, e comprovante de residência. Em apenas 50 dias de funcionamento emitamos quase 800 identidades.”, afirma Moacir Farias, gerente da Central.

O Registro Geral (RG) é o principal documento de identificação no Brasil, sendo válido em todo o território nacional. A primeira via do documento é gratuita, a segunda o custo é de R$ 25,00 e a partir da terceira, R$ 35,00.

Além da emissão da carteira de identidade são oferecidos serviços como Cadastro de Pessoa Física (CPF), DETRAN, Tribunal Regional Eleitoral (TRE), PROCON, SEMURB, Defensoria Pública, Itep, Ipern, Tributação, SAAE, Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo e Junta do Serviço Militar.

A unidade é uma parceria entre Governo do Estado, Prefeitura e Grupo Natal Moda Outlet, funcionando de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h.

 

Fonte: Prefeitura de São Gonçalo do Amarante

0 comentário(s)

Giannini Alencar é atração da primeira Agrofest São Gonçalo

Nos dias 29, 30 e 31 de agosto, a Prefeitura Municipal de São Gonçalo do Amarante/RN, vai promover a primeira feira agropecuária do município, a “Agrofest”, na comunidade Poço de Pedra, zona rural. O cantor Giannini Alencar é uma das atrações do evento.

Na quinta, dia 29, o grupo Será o Benedito e Magna Fuá abrem os shows culturais. Na sexta, Pegada do Forró, César Carlos e banda e Edson Play comandam a segunda noite do evento. Já no sábado, Giannini Alencar, Toquinho, Diego Silva e Edinaldo Garotão e Banda encerram as atividades.

Além das atrações, o evento contará com acesso à linha de crédito, capacitação, oficinas, exposição, concurso de leiteiro, corrida de jegue e mostra de artesanato.

 

Fonte: Prefeitura de São Gonçalo do Amarante

0 comentário(s)

ORÇAMENTO CIDADÃO!

Fala, Cidadão!

“Orçamento Cidadão”, você sabe o que é isso? Venha entender!

0 comentário(s)

Detran disponibiliza serviços na Central do Cidadão de São Gonçalo

A Unidade do Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Norte (DETRAN-RN), entrou em funcionamento na manhã desta terça-feira (27), na Central do Cidadão de São Gonçalo do Amarante. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h.

“É muito importante a instalação do Detran aqui no município, é mais comodidade ao são-gonçalense, visto que era preciso se deslocar a outra cidade para ter acesso aos serviços”, afirma Moacir Farias, gerente da Central do Cidadão.

Na unidade, os usuários podem dar entrada no processo de Carteira Nacional de Habilitação (CNH), realizar os agendamentos para os exames clínicos, emplacamento e transferência de veículos, entre outros serviços oferecidos. A Central do Cidadão de São Gonçalo está localizada no Natal Moda Outlet, na BR-406, Bairro Jardins.

Além do DETRAN, são oferecidos serviços como emissão da carteira de identidade (RG), cadastro de pessoa física (CPF), Tribunal Regional Eleitoral (TRE), PROCON, SEMURB, Defensoria Pública, Itep, Ipern, Tributação, SAAE, Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo e Junta do Serviço Militar.

 

Fonte: São Gonçalo do Amarante

2 comentário(s)

Sérgio Moro pressiona e testa Bolsonaro publicamente.

Fala, Cidadão!

O comentário de hoje fala sobre a pressão de Moro em Bolsonaro. Confira!

 

 

Falei semana passada em um comentário que, na situação de fritura pela qual Sérgio Moro passava, provocada pelo próprio Governo Bolsonaro, certamente ele estaria engolindo a humilhação com frieza, para articular uma tentativa de dar a volta por cima, independentemente de permanecer ou não no governo.

Diante da crise econômica, que se agrava a cada dia, é óbvio que o dinheiro do governo também fica mais curto.

E o que faz Sérgio Moro? Pede mais dinheiro a Bolsonaro para o seu ministério, alegando que é para não paralisar as ações de combate à corrupção, e joga para plateia, divulgando na mídia a sua atitude, como uma forma de pressão à Bolsonaro.

Ora, se Bolsonaro se recusar a repassar o dinheiro que Moro pediu, dará mais munição ao ministro, contra o próprio Bolsonaro, no dia em que ele deixar o Governo por vontade própria ou por demissão. Bala, não vai faltar na cartucheira de Moro e ele está prestes a conseguir mais uma, se Bolsonaro recusar a repassar essa ajuda financeira.

Parece que estou vendo um futuro discurso de Moro contra Bolsonaro:

“Eu tentei combater a corrupção, principal meta do Governo dele e compromisso dele comigo e com o povo brasileiro, mas o que vimos, foi o desmonte do COAF, a interferência na Receita e na Polícia Federal, a falta de apoio ao meu pacote anti-crime no Congresso, e uma posição dúbia em relação à lei de abuso de autoridade. Tudo para proteger seu filho e sua família de graves denúncias, o que terminou ajudando aos corruptos do país; eu, Sérgio Moro, quis fortalecer a lava-jato, mas ele está enfraquecendo. Além de mim, quem disse isso foi Dallagnol e o Procurador Carlos Fernando, falando que pensavam que Bolsonaro era um mal menor e tinham medo de Fernando Haddad parar a operação lava-jato, mas, infelizmente, é Bolsonaro quem está conseguindo fazer isso. Precisamos continuar combatendo a corrupção e para isso peço apoio de todos vocês para fortalecer a lava-jato. Deus salve o brasil”.

Com esse pedido de mais dinheiro para o seu ministério, Sérgio Moro tenta dar a volta por cima: Pressiona, testa Bolsonaro publicamente e aguarda a sua reação, com um discurso prontinho.

E agora, Bolsonaro?

0 comentário(s)

ENTREVISTA DO BOA TARDE CIDADÃO: ANDRÉ HORTA, DIRETOR DO COMSEFAZ

Fala, cidadão!

 

Nesta segunda-feira (26/08), o Boa Tarde Cidadão contou com a presença de André Horta, diretor do COMSEFAZ (Comitê dos Secretários de Fazenda). O também Ex-secretário de tributação do Estado comentou sobre a Reforma Tributária, seu livro: “Federalismo (sem) juízo” e mais!

 

Confira o vídeo da entrevista:

0 comentário(s)

POLARIDADE CONTRADITÓRIA!

 

Fala, Cidadão! Os “contra-movimentos” criados em resposta às represálias sofridas por Bolsonaro fazem sentido? Confira nosso comentário à respeito dessa “Polaridade contraditória” no vídeo abaixo:

Cada vez que um movimento em oposição às atitudes do Governo Federal articula algum protesto, no dia seguinte há um “contra-movimento” em defesa desse mesmo Governo e das suas atitudes. Até aí, tudo bem. Cada um com a sua estratégia para tentar manter a polaridade que sustenta o Governo.

Mas, desta vez, os apoiadores do Governo alegaram como pauta que os levou às ruas a defesa da Amazônia e o apoio à lava-jato e ao combate à corrupção.

Juro que fiquei impressionado… Pois são dois temas em que o próprio Governo tem criado problemas.

Em relação à Amazônia e à desproteção ao Meio Ambiente, justamente o Presidente, desde a campanha deu declarações de que isso tudo é “mimimi”; eleito, disse que não existia desmatamento, nem garimpos ilegais, que era tudo mentira, que não precisava do dinheiro ou da merreca de países que ajudavam na preservação, afrouxou a fiscalização e repressão a garimpos ilegais e à invasão às terras indígenas, dizendo que isso não era crime e demitiu até o diretor do INPE, que tentou alertar. Além disso, caiu muito o número de multas e autos de infração que deveriam ter sido aplicados a quem desmatasse.

Já em relação ao outro tema: O combate à corrupção, a contradição é ainda mais incrível. O movimento dizia apoiar Moro e Bolsonaro no combate à corrupção. Ora, como assim, se Sérgio Moro, e agora, Dallagnol, estão sendo fritados pelo próprio Governo?

Bolsonaro disse a Sérgio Moro que o projeto anti-crime dele não era prioridade. Desmontou o COAF, que fiscalizava seu filho, tirando das mãos de Sérgio Moro e levando com outro nome para o banco central, e não aceitou o nome indicado pelo próprio Moro. A mesma coisa fez com a Receita Federal e com a Polícia Federal, com nomes também indicados por Sérgio Moro: “Quem manda e quem nomeia sou eu” – Inclusive disse que, se quiser, não vai respeitar a lista do Ministério Público Federal para nomear o novo procurador geral da república.

Por meio de seu filho, Bolsonaro atacou até mesmo Dallagnol, outro símbolo da lava-jato, que criticou o governo por essas atitudes. Dallagnol agora é comunista. Estou sem entender. Bolsonaro desmonta a cada dia os instrumentos de combate à corrupção, escancaradamente, mas tem que vá às ruas apoiá-lo no combate à corrupção como se ele estivesse combatendo.

Desta vez, estamos diante de uma polaridade contraditória, e de inversão de fatos e versões, a favor de um governo que, na prática, faz justamente o contrário do que defende no discurso.