• 0Comentários

    Empresas do Projeto Produto Potiguar se reúnem com operadores logísticos

    Foto: reprodução

    As empresas que integram o “Projeto Produto Potiguar” se reuniram nesta terça-feira, 13, na Casa da Indústria, com operadores logísticos que atuam no Rio Grande do Norte, para troca de informações. Na ocasião, os empresários apresentaram as demandas específicas de suas empresas e produtos e os operadores logísticos explicaram a sua forma de atuação, tanto no transporte rodoviário quanto aéreo. Também foi detalhada a logística de coleta de mercadorias nas fábricas e entrega no cliente final ou em distribuidoras.

     

    “Algumas informações que demandaram mais atenção foram referentes os produtos que necessitam congelamento (camarão, polpas de frutas), refrigeração (laticínios e água de coco) ou o transporte de produtos cuja embalagem é em vidro (cerveja, cachaça, licor) ”, afirma Guido Salvi, do Espaço Empresarial da Federação das Indústrias, que coordenou o encontro.

     

    Outro aspecto abordado foi com relação aos valores do frete, segundo Guido Salvi, um item fundamental nessa etapa, pois irá compor o preço final do produto que será negociado com os compradores e distribuidores, convidados para a etapa de Aproximação Comercial no dia 22 de novembro, em São Paulo.

     

    As empresas potiguares que estão no Projeto “Projeto Produto Potiguar” são a Cachaça Samanaú, Cachaça Extrema, Cachaça Pátria Amada, Pão Petrópolis, Aquamar Camarões, Azeite KORU, Grão Massas e Biscoitos, Bom Demais – Polpa de Frutas, Cerveja Bacurim, Cerveja Holanda, Temperos SADIO, Polpa Bom-Fruit, AquaCoco, Produto Primor, CIMSAL, Do Trigo, Leite CLAN, Terra Doce, Phytoactive, Empório do Licor e Coco & Companhia.

     

    O Projeto foi lançado em abril deste ano, com o objetivo de ampliar o mercado consumidor de produtos das empresas do Rio Grande do Norte. O Sistema FIERN e o SEBRAE-RN firmaram convênio, neste programa, para prospecção e abertura de mercado em São Paulo. As 21 empresas que já aderiram terão acesso à pesquisa de mercado e uma consultoria individual para estudo da marca e da logística.

     

    Fonte: FIERN 

Comentários

Deixe seu comentário

  • Marque para poder comentar: