• 0Comentários

    Aluno do SESI Natal se classifica para etapa nacional da Mostra de Foguetes

    Foto: reprodução

    Dedicação, foco e muito estudo garantiram ao estudante Danilo Mendes, aluno da 3ª série do Ensino Médio da rede de ensino SESI-RN, a participação na 12ª Mostra Brasileira de Foguetes. A MOBFOG é realizada anualmente pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB), entre alunos de todos os anos do ensino fundamental e médio em todo território nacional.

     

    A mostra tem por objetivos fomentar o interesse dos jovens pela Astronáutica, Física, Astronomia e ciências afins, promover a difusão dos conhecimentos básicos de uma forma lúdica e cooperativa, mobilizando num mutirão nacional, alunos, professores, coordenadores pedagógicos, diretores, pais e escolas, e instituições voltadas às atividades aeroespaciais.

     

    A construção dos foguetes com garrafas pet e bases de lançamentos é inteiramente realizada pelos alunos, que devem cursar o Ensino Médio e estudar em uma escola pública ou privada, mas somente aqueles que alcançam as maiores distâncias e atingem pelo menos 100 metros são classificados para a etapa nacional da MOBFOG, chamada “Jornada de Foguetes”.

     

    É o caso de Danilo, aluno do SESI-RN. Orientado pelo professor Josinaldo Araújo, conseguiu um excelente alcance no lançamento do protótipo e foi classificado para participar da XVII Jornada de Foguetes, que será realizada no período de 30 de outubro a 02 de novembro, no Hotel Fazenda Ribeirão, no Rio de Janeiro.

     

    Na oportunidade, além de lançarem seus protótipos, as equipes apresentarão seus foguetes e bases, bem como farão rápida apresentação de 5 minutos a banca examinadora acerca do projeto desenvolvido.

     

    Idealizado em 2009, a Jornada de Foguetes é um evento que reúne cerca de 100 equipes de alunos do ensino médio que conseguiram lançar seus foguetes o mais distante dentre todas as equipes participantes da Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG). O evento é aberto à participação de escolas públicas ou privadas, urbanas ou rurais, previamente cadastradas na Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA).

     

    Fonte: FIERN 

Comentários

Deixe seu comentário

  • Marque para poder comentar: