• 0Comentários

    Prefeitura de São Gonçalo oferta curso profissionalizante em Serrinha de Cima

    Foto: reprodução

    A Prefeitura Municipal de São Gonçalo do Amarante em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), disponibilizou curso profissionalizante de eletricista rural para os moradores da comunidade de Serrinha de Cima. As aulas aconteceram na escola Luiz França de Lima, com uma turma de 15 alunos.

     

    O curso gratuito teve duração de 78 horas e foi direcionado aos alunos do EJA (Educação para Jovens e Adultos) e ex-alunos da instituição de ensino. Durante as aulas, os estudantes puderam adquirir todo conhecimento necessário para trabalhar com eletricidade de baixa tensão. Equipamentos e materiais foram disponibilizados para que todos pudessem aplicar os conhecimentos adquiridos nas aulas teóricas, através da criação de pequenos circuitos para testes. Com o fim do curso, os jovens receberam certificação profissional nacional de eletricista rural, podendo desenvolver estruturas de suporte para construções rurais e também atuando em pequenas construções do meio urbano.

     

    O diretor da escola, Roberto Bezerra Júnior, responsável por ceder o espaço para as aulas falou com emoção sobre a qualificação. “A nossa comunidade fica localizada na zona rural, o que dificulta a locomoção dos moradores para algumas regiões, sobretudo pelo alto custo com o transporte. A vinda de cursos assim para nossa região é de grande valia para os jovens que buscam qualificação profissional e não podem se deslocar para outros municípios. Foi uma oportunidade única’’, afirma o diretor.

     

    Fonte: Prefeitura de Parnamirim 

    0Comentários

    Programa Compra Direta incentiva agricultura familiar em São Gonçalo

    Foto: reprodução

    O Programa Compra Direta (EMATER) busca beneficiar agricultores familiares e pessoas em situação de vulnerabilidade alimentar e nutricional, além de incentivar a produção e comercialização de produtos agrícolas do município.

     

    São Gonçalo do Amarante foi contemplada com R$ 35.999,08; oriundos do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), gerenciado pelo Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio Grande do Norte (EMATER-RN), para auxílio na produção de alimentos que fazem parte da merenda escolar; como banana, batata, macaxeira, pimentão, tomate, alface, cenoura, maracujá, coentro, abobora de leite (Jerimum), cebolinha e mamão.

     

    Para o diretor da EMATER em São Gonçalo, Moacir Santos, “O Programa é uma ação de grande importância para o município, pois incentiva a economia através da injeção de recursos no município, fortalecendo a agricultura familiar. Desta forma, o produtor assegura sua produção e também a venda dos alimentos. São produtos de qualidade e livres de agrotóxicos que também possuem grande função social, pois muitos são doados para instituições que atendem pessoas em situação de vulnerabilidade social”.

     

    Cerca de 13 agricultores familiares das comunidades de Ladeira Grande, Utinga, Guanduba, Arisco e Santo Antônio, fornecem esses alimentos para o município, e posteriormente são distribuídos a 12 unidades escolares que tem perfil ou que estão em áreas de vulnerabilidade social. As escolas que recebem a doação dos alimentos do Compra Direta são; E. M. José Horácio (Guanduba), Creche Mun. Maria Odete (Poço de Pedra), Creche Mun. Iracema Anísia (Novo São Gonçalo), E. M. Aildo Mendes (Padre Joao Maria), E. M. Cantinho do Saber (Santo Antônio), E. M. Djalma Marinho (Guajirú), E. M. Mauricio Fernandes (Regomoleiro), E. M. Ivanaldo de França (Canaã), E. M. Varela Barca (Barreiros), Creche Mun. Aída dos Santos (Jardim Lola), Creche Mun. Maria Lalá (Santo Antônio), E. M. Hamilton Júnior (Amarante); além da Secretaria Municipal de Assistência Social.

     

    O programa Compra Direta já atua em São Gonçalo há 10 anos. A entrega de produtos é feita no escritório da EMATER de São Gonçalo, localizada na Secretaria Municipal de Agropecuária e Desenvolvimento Agrário (SEMADA), onde é feito o recebimento, pesagem e separação, e posteriormente é entregue a cada unidade escolar. Para que o agricultor seja fornecedor do Compra Direta, é necessário se inscrever na EMATER, apresentando a Declaração de Aptidão ao PRONAF (DAP) e produzir itens alimentícios livres de agrotóxicos. Até o final do programa, cerca de 11.4 mil kg de alimentos serão entregues às diversas instituições do município.

     

    Fonte: Prefeitura de São Gonçalo do Amarante

    0Comentários

    Programa de segurança alimentar beneficia mais 700 famílias em São Gonçalo

    Foto: reprodução

    Em março deste ano, a Prefeitura Municipal de São Gonçalo deu início ao programa de segurança alimentar Comida boa. Realizado através da Secretaria Municipal do Trabalho, Assistência Social e Cidadania (Semtasc), o projeto já distribuiu cerca de 50mil litros de sopa aos moradores de São Gonçalo.

     

    A distribuição acontece todas terças e quintas, às 15h, no Jardim Lola, Mangueirão, Humaitá, Conjunto de todos e Barreiros. Ao todo, mais de 700 famílias são beneficiadas pelo programa, que já atende um total de 4mil pessoas.

     

    O programa atende famílias em situação de vulnerabilidade social, garantindo a elas o acesso a políticas públicas de combate à fome no município.

     

    Fonte: Prefeitura de São Gonçalo do Amarante 

    0Comentários

    Programa de coleta de lixo: confira o cronograma municipal

    Foto: reprodução

    O programa de coleta de lixo domiciliar e entulho é um serviço prestado pela Prefeitura Municipal de São Gonçalo do Amarante. A limpeza urbana é uma atividade essencial para a manutenção da saúde e do bem estar da população.

     

    A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SEMSUR) é o órgão responsável por executar estas atividades, onde os principais serviços prestados são: remoção de resíduos pela coleta domiciliar que, acontece 3 vezes por semana, de 07:00 ás 15:00h, com um roteiro pré-definido; e recolhimento de entulhos, metralhas e resíduos vegetais, que acontece durante toda a semana, seguindo um roteiro por bairros. Outros serviços prestados pela secretaria são: varrição de ruas, capinagem e pintura de meio-fio.

     

    Através dessas ações, a SEMSUR já conseguiu reduzir em 30% os pontos de lixo (locais irregulares de descarte) detectados no município nos últimos anos. Entretanto, mesmo com o serviço de coleta prestado para a população, é preciso haver a conscientização dos moradores.

     

    São Gonçalo produz em média 1.700 toneladas de lixo domiciliar e 2.000 toneladas de entulho e poda de árvores mensalmente. Parte desse lixo é descartado de forma inadequada em terrenos ou depositado em dias diferentes ao da coleta municipal. Atitudes assim faz com que a quantidade de lixo nas ruas cresçam, trazendo inúmeros problemas para a população. O descarte consciente de resíduos é de fundamental importância, assim como a separação dos materiais.

     

    Fonte: Prefeitura de São Gonçalo do Amarante

    0Comentários

    Ex prefeito é condenado pelo TRE-RN

    Foto: reprodução

    Os juízes do Tribunal Regional Eleitoral mantiveram a condenação do ex-prefeito Amaro Alves Saturnino, da ex-prefeita Maria Ivoneide, do ex-vice Amaro Junior e do blogueiro Domar Armando, braço de comunicação do grupo político acima

     

    A sentença proferida pelo juiz de primeira instância e mantida pelo TRE condenou o grupo político por abuso de poder político, tendo usado um "servidor público" no exercício de suas funções para fazer campanha na Internet no horário de expediente.

     

    Em tempo, vale registrar que a nomeação de Domar Armando para o cargo de Assessor de Comunicação da Prefeitura de Maxaranguape, contra quem não tenho nenhuma crítica a fazer, foi uma exigência do ex-prefeito Amaro Saturnino.

     

    Informações do Território Livre RN 

    0Comentários

    A FUNÇÃO DA MENTIRA NA ELEIÇÃO

    Foto:

    Sabe aquele ditado que diz: “mata a cobra e mostra o pau”? A maioria das pessoas ainda acredita na ilusão de que mostrar o pau, prova que a cobra morreu, quando, na verdade, a prova de que a cobra morreu é a própria cobra morta.

     

    Estamos passando por mais um importante processo eleitoral, onde a inversão de fatos e a mentira estão influenciando uma massa de eleitores que não checam as informações para saberem se são verdadeiras. Há séculos se sabe que em uma guerra, quem morre primeiro é a verdade.

     

    A lamentável propagação da mentira segue espalhando desinformação, tendo um populista como porta voz, que promove guerras culturais, explorando preconceitos, propagando o ódio, o medo, a insegurança, a inversão de valores e princípios democráticos, cristãos e humanitários.

     

    Diante disso, nunca se precisou tanto de “Tomés” que pudessem ter a coragem de tocar com os seus dedos, as chagas da mentira: sim, ela é real, está viva e interfere sobre o seu modo de pensar, agir e votar. O descaso pelos fatos reais, a substituição da razão pela emoção e a corrosão da linguagem estão diminuindo o valor da verdade. A situação anda tão séria, que há “Tomés” que se deparam com a materialização das mentiras – fakenews – mas ainda assim, por mais absurdo que sejam determinadas invenções, recheadas de fatos reais, a cegueira continua, pois não param para pensar se aquilo tem algum fundamento.

     

    Um outro problema é que a verdade “dói”. A verdade fere as convicções, “certezas” e opiniões de pessoas que se apegam a determinadas informações que parecem ser verdadeiras, principalmente pelo fato de terem tudo a ver, aparentemente, com as suas crenças individuais, religiosas e morais.

     

    Estamos vivendo tempos em que a fé numa mentira agradável que se pareça com aquilo que você acredita e defende, se torna uma verdade que tapa os ouvidos e cega os olhos, mesmo diante de fatos incontestáveis.

     

    A mentira está novamente em ascensão pelo mundo e no Brasil, porque as pessoas estão cada vez mais trancadas nos seus grupos partidários, de amigos e familiares que pensam igual. É mais fácil e mais cômodo ficar protegido pelos filtros que as redes e mídias sociais proporcionam, e se trancar em bolhas onde só hajam pessoas que acreditem nas mesmas coisas. Isso é fatal porque cancela ou dificulta muito a comunicação com o outro, com o diferente, porque é muito incômodo, sobretudo para o ego, imaginar a possibilidade e a insegurança de perceber que se está errado.

     

    E o problema maior não é estar errado ou estar certo. O que é grave é a ilusão de estar certo, mesmo diante de fatos que provam o contrário. A troca da razão pela emoção e pela crença irracional faz as pessoas acharem que o pau é suficiente para provar que a cobra morreu.

     

    No livro “A morte da verdade”, há um relato de cientistas políticos americanos, da Universidade de Chicago, que provam por meio de pesquisas, que a simples crença está tomando a cada dia o lugar do fato e da verdade, tanto em situações antes jamais questionadas, quanto em coisas absurdas que são ditas. O estudo demonstrou que: 19% dos pesquisados acreditam que o próprio governo americano tem algum envolvimento com os ataques terroristas de 11 de setembro; e 11% acreditaram numa teoria maluca, criada pelos próprios pesquisadores, que dizia que lâmpadas fluorescentes faziam parte de um plano do governo para tornas as pessoas mais passivas e fáceis de serem controladas.

     

    Em um mundo onde tudo se questiona, é confortável estar perto e conversar com quem pensa igual. O diferente é chato e incomoda. A presença nesse grupo fortalece as crenças de cada um. Mentiras sempre existiram, muitas vezes para justificar vontades e ações abomináveis.

     

    Ocorre que, neste período em que vivemos, a inteligência artificial, fruto da quarta revolução industrial/tecnológica, proporcionou o disparo de mentiras em escala industrial, a partir das plataformas de redes sociais como o Watts App e mídias sociais como o Facebook, Instagram e Twitter.

     

    Se é verdade que uma mentira repetida muitas vezes vira verdade. Hoje, centenas de mentiras são disparadas e inundam as pessoas com informações falsas de tal forma, que é quase impossível distinguir o que é verdade e mentira. Praticamente impossível checar se é verdadeira cada informação repassada. Por falta de hábito, por preguiça e porque é mais fácil aceitar e repassar adiante se for algo que eu concorde, mesmo sem ter certeza se é verdade.

     

    Quando um candidato se recusa a participar de debates, ele não está apenas demonstrando medo e despreparo. Ele está tentando impedir que os membros de sua bolha, do seu grupo, ouçam os argumentos do outro lado e percebam qualquer deslize de seu líder, que revele algo prejudicial aos seus seguidores e, principalmente, aos indecisos, que estão dispostos a parar para PENSAR.

     

    Longe de ser um “fenômeno” autêntico, o brasil pariu um candidato que não passa de uma réplica latino-americana e mal-acabada da estratégia de Donald Trump nos EUA (desenvolvida por Steve Bannon) e de Matteo Salvini na Itália. Seu perfil, que chegou a ser criticado até pela “colega” extremista de direita da França, Marie Le Pen, está mais próximo de Rodrigo Duarte nas Filipinas. É um perfil que se alimenta do analfabetismo político, da “anti-política”, do ódio a um “inimigo comum”, do fundamentalismo religioso, da boa vontade de iludidos e do criativismo exacerbado que promove a morte da verdade factual.

     

    A função da mentira na eleição é desestabilizar a democracia, promover o medo e a desconstrução das verdades. Por isso, a estratégia, por meio da distração e divisão dos cidadãos é impedir que as pessoas pensem e dialoguem umas com as outras. Em tempos de escolha por exclusão, vale a pena conhecer mais sobre o seu próprio candidato, já que talvez a escolha tenha sido feita apenas por rejeição ao outro.

     

    * Robson Carvalho é graduado e mestre em Ciências Políticas, licenciado em Sociologia e especialista em Gestão Pública pela UFRN. É palestrante, autor dos livros Manual do Cidadão e Política e Família no RN: Alves, Maia e o suporte do Senado, além de apresentador diário de programas de Rádio e TV.
     

    Celular / WattsApp (84) 99982.7916

    0Comentários

    CAPS-AD: saiba como funciona o atendimento aos usuários

    Foto: reprodução

    O Centro de Atenção Psicossocial – Álcool e Drogas (CAPS-AD) é direcionado à comunidade de São Gonçalo do Amarante com necessidades decorrentes do uso abusivo de álcool e outras drogas.

     

    O acesso ao CAPS AD – Edcarlos Gomes da Fonseca ocorre através de demanda espontânea, sem agendamento prévio ou mesmo por encaminhamentos da rede de serviços de saúde (unidades básicas de saúde, hospitais e ambulatórios), da rede de assistência social, justiça ou conselho tutelar. O centro busca desconstruir a idéia de um ambiente hospitalar tradicional e também reinserir os usuários na sociedade. Nessa perspectiva de ressocialização, o CAPS-AD não tem a função de realizar internamento dos usuários, pelo contrário, os atendimentos acontecem durante o dia e os usuários retornam ao convívio com suas famílias.

     

    Segundo a diretora da unidade, Geíza Cavalcante, diferentes planos de ação são traçados pela equipe. “Não buscamos manter os usuários entre quatros paredes durante todo tempo. Nós queremos que as pessoas conheçam a unidade, mas que também sintam segurança quanto a sua liberdade”. A diretora destacou ainda que é muito importante o apoio das Equipes de Saúde da Família, dos órgãos de proteção como CREAS, além de outros órgãos públicos para que o trabalho aconteça em conjunto.

     

    A unidade do CAPS tem uma estrutura nova e foi recentemente inaugurada.

     

    Fonte: Prefeitura de São Gonçalo do Amarante 

    0Comentários

    Mais uma ordem de serviço é assinada para pavimentação de ruas em São Gonçalo

    Foto: reprodução

    Na última quinta-feira (04), a Prefeitura de São Gonçalo assinou ordem de serviço para pavimentação de mais nove ruas, atendendo quatro comunidades do município.

     

    As ruas beneficiadas foram: Henrique Miliano, Dora Costa, Caixa D`água; em Uruaçu; Camaragibe, Novo Horizonte; em Poço de Pedra; Lourival Severino, Estrela de Ouro, Ana Roque Tinoco; em Serrinha de Cima; e Nossa Senhora Aparecida; Massaranduba. Atualmente, quatro das nove ruas já estão com o serviço em andamento.

     

    Fonte: Prefeitura de São Gonçalo do Amarante 

    0Comentários

    Programa Casa da Cidadania oferece serviço de Defensoria Pública para a família são-gonçalense

    Foto: reprodução

    A Casa da Cidadania é um programa oferecido pela Prefeitura Municipal de São Gonçalo, através da Secretaria do Trabalho, Assistência Social e Cidadania (Semtasc), que disponibiliza serviços de Defensoria Pública aos moradores do município de São Gonçalo. O atendimento é direcionado para as causas da família, a exemplo de casos como divórcio, interdição, guarda, tutela, retificação de documentos e execução de pensão atrasada.

     

    O serviço gratuito é direcionado aos residentes do município que estão em situação de vulnerabilidade social. O cidadão que necessita de atendimento jurídico na área da família deve buscar o atendimento da Casa da Cidadania na sede da Semtasc.

     

    Documentação necessária para solicitação: xerox da carteira de identidade, CPF e comprovante de residência.

     

    Fonte: Prefeitura de São Gonçalo do Amarante 

    0Comentários

    Em São Gonçalo, mais uma unidade de saúde é inaugurada

    Foto: reprodução

    A Prefeitura de São Gonçalo do Amarante/RN inaugurou mais uma unidade de saúde na última terça-feira (2), na comunidade Uruaçu. A nova UBS possui 17 salas que vão melhorar o atendimento à assistência básica, como uma farmácia com mais de 200 itens de medicamentos disponíveis aos usuários do SUS. Ao todo, foram investidos 620 mil reais, entre recursos federais e municipais.

     

    “Antes funcionava numa casa alugada, e, agora, a comunidade está com essa linda unidade, totalmente nova e também com novos equipamentos, consultórios médico e odontológico, sala para atendimento de enfermagem, curativos e muito mais. Essa é mais uma ação da Prefeitura que, sem dúvida, vai melhorar ainda mais a saúde pública de São Gonçalo”, disse prefeito Paulinho.

     

    Fonte: Prefeitura de São Gonçalo do Amarante