• 0Comentários

    Ex prefeito é condenado pelo TRE-RN

    Foto: reprodução

    Os juízes do Tribunal Regional Eleitoral mantiveram a condenação do ex-prefeito Amaro Alves Saturnino, da ex-prefeita Maria Ivoneide, do ex-vice Amaro Junior e do blogueiro Domar Armando, braço de comunicação do grupo político acima

     

    A sentença proferida pelo juiz de primeira instância e mantida pelo TRE condenou o grupo político por abuso de poder político, tendo usado um "servidor público" no exercício de suas funções para fazer campanha na Internet no horário de expediente.

     

    Em tempo, vale registrar que a nomeação de Domar Armando para o cargo de Assessor de Comunicação da Prefeitura de Maxaranguape, contra quem não tenho nenhuma crítica a fazer, foi uma exigência do ex-prefeito Amaro Saturnino.

     

    Informações do Território Livre RN 

    0Comentários

    A FUNÇÃO DA MENTIRA NA ELEIÇÃO

    Foto:

    Sabe aquele ditado que diz: “mata a cobra e mostra o pau”? A maioria das pessoas ainda acredita na ilusão de que mostrar o pau, prova que a cobra morreu, quando, na verdade, a prova de que a cobra morreu é a própria cobra morta.

     

    Estamos passando por mais um importante processo eleitoral, onde a inversão de fatos e a mentira estão influenciando uma massa de eleitores que não checam as informações para saberem se são verdadeiras. Há séculos se sabe que em uma guerra, quem morre primeiro é a verdade.

     

    A lamentável propagação da mentira segue espalhando desinformação, tendo um populista como porta voz, que promove guerras culturais, explorando preconceitos, propagando o ódio, o medo, a insegurança, a inversão de valores e princípios democráticos, cristãos e humanitários.

     

    Diante disso, nunca se precisou tanto de “Tomés” que pudessem ter a coragem de tocar com os seus dedos, as chagas da mentira: sim, ela é real, está viva e interfere sobre o seu modo de pensar, agir e votar. O descaso pelos fatos reais, a substituição da razão pela emoção e a corrosão da linguagem estão diminuindo o valor da verdade. A situação anda tão séria, que há “Tomés” que se deparam com a materialização das mentiras – fakenews – mas ainda assim, por mais absurdo que sejam determinadas invenções, recheadas de fatos reais, a cegueira continua, pois não param para pensar se aquilo tem algum fundamento.

     

    Um outro problema é que a verdade “dói”. A verdade fere as convicções, “certezas” e opiniões de pessoas que se apegam a determinadas informações que parecem ser verdadeiras, principalmente pelo fato de terem tudo a ver, aparentemente, com as suas crenças individuais, religiosas e morais.

     

    Estamos vivendo tempos em que a fé numa mentira agradável que se pareça com aquilo que você acredita e defende, se torna uma verdade que tapa os ouvidos e cega os olhos, mesmo diante de fatos incontestáveis.

     

    A mentira está novamente em ascensão pelo mundo e no Brasil, porque as pessoas estão cada vez mais trancadas nos seus grupos partidários, de amigos e familiares que pensam igual. É mais fácil e mais cômodo ficar protegido pelos filtros que as redes e mídias sociais proporcionam, e se trancar em bolhas onde só hajam pessoas que acreditem nas mesmas coisas. Isso é fatal porque cancela ou dificulta muito a comunicação com o outro, com o diferente, porque é muito incômodo, sobretudo para o ego, imaginar a possibilidade e a insegurança de perceber que se está errado.

     

    E o problema maior não é estar errado ou estar certo. O que é grave é a ilusão de estar certo, mesmo diante de fatos que provam o contrário. A troca da razão pela emoção e pela crença irracional faz as pessoas acharem que o pau é suficiente para provar que a cobra morreu.

     

    No livro “A morte da verdade”, há um relato de cientistas políticos americanos, da Universidade de Chicago, que provam por meio de pesquisas, que a simples crença está tomando a cada dia o lugar do fato e da verdade, tanto em situações antes jamais questionadas, quanto em coisas absurdas que são ditas. O estudo demonstrou que: 19% dos pesquisados acreditam que o próprio governo americano tem algum envolvimento com os ataques terroristas de 11 de setembro; e 11% acreditaram numa teoria maluca, criada pelos próprios pesquisadores, que dizia que lâmpadas fluorescentes faziam parte de um plano do governo para tornas as pessoas mais passivas e fáceis de serem controladas.

     

    Em um mundo onde tudo se questiona, é confortável estar perto e conversar com quem pensa igual. O diferente é chato e incomoda. A presença nesse grupo fortalece as crenças de cada um. Mentiras sempre existiram, muitas vezes para justificar vontades e ações abomináveis.

     

    Ocorre que, neste período em que vivemos, a inteligência artificial, fruto da quarta revolução industrial/tecnológica, proporcionou o disparo de mentiras em escala industrial, a partir das plataformas de redes sociais como o Watts App e mídias sociais como o Facebook, Instagram e Twitter.

     

    Se é verdade que uma mentira repetida muitas vezes vira verdade. Hoje, centenas de mentiras são disparadas e inundam as pessoas com informações falsas de tal forma, que é quase impossível distinguir o que é verdade e mentira. Praticamente impossível checar se é verdadeira cada informação repassada. Por falta de hábito, por preguiça e porque é mais fácil aceitar e repassar adiante se for algo que eu concorde, mesmo sem ter certeza se é verdade.

     

    Quando um candidato se recusa a participar de debates, ele não está apenas demonstrando medo e despreparo. Ele está tentando impedir que os membros de sua bolha, do seu grupo, ouçam os argumentos do outro lado e percebam qualquer deslize de seu líder, que revele algo prejudicial aos seus seguidores e, principalmente, aos indecisos, que estão dispostos a parar para PENSAR.

     

    Longe de ser um “fenômeno” autêntico, o brasil pariu um candidato que não passa de uma réplica latino-americana e mal-acabada da estratégia de Donald Trump nos EUA (desenvolvida por Steve Bannon) e de Matteo Salvini na Itália. Seu perfil, que chegou a ser criticado até pela “colega” extremista de direita da França, Marie Le Pen, está mais próximo de Rodrigo Duarte nas Filipinas. É um perfil que se alimenta do analfabetismo político, da “anti-política”, do ódio a um “inimigo comum”, do fundamentalismo religioso, da boa vontade de iludidos e do criativismo exacerbado que promove a morte da verdade factual.

     

    A função da mentira na eleição é desestabilizar a democracia, promover o medo e a desconstrução das verdades. Por isso, a estratégia, por meio da distração e divisão dos cidadãos é impedir que as pessoas pensem e dialoguem umas com as outras. Em tempos de escolha por exclusão, vale a pena conhecer mais sobre o seu próprio candidato, já que talvez a escolha tenha sido feita apenas por rejeição ao outro.

     

    * Robson Carvalho é graduado e mestre em Ciências Políticas, licenciado em Sociologia e especialista em Gestão Pública pela UFRN. É palestrante, autor dos livros Manual do Cidadão e Política e Família no RN: Alves, Maia e o suporte do Senado, além de apresentador diário de programas de Rádio e TV.
     

    Celular / WattsApp (84) 99982.7916

    0Comentários

    FAMÍLIA E POLÍTICA NO RN: ALVES, MAIA E O SUPORTE DO SENADO

    Foto:

    É TERÇA, DIA 25 DE SETEMBRO

    A PARTIR DAS 18H, NO 3° PISO DO MIDWAY, GALERIA DO FOTÓGRAFO FERNANDO CHIRIBOGA.

    CONTO COM VOCÊ NO LANÇAMENTO DO MEU SEGUNDO LIVRO:

     

    CONFIRA ALGUNS TRECHOS DO QUE VOCÊ ENCONTRARÁ EM DETALHES NO LIVRO:

     

    Há mais de setenta anos, dois grupos familiares, Alves e Maia, têm ocupado, continuamente, importantes espaços de poder no Rio Grande do Norte, onde, nos períodos da Colônia, Império, ou mesmo em fases anteriores da República, nenhum outro grupo político foi tão longevo. À luz do realismo de Maquiavel, esse livro, fruto de nossa dissertação de mestrado, desnuda suas origens históricas, bases de formação e estratégias escolhidas e analisa os principais meios e os diversos instrumentos utilizados por essas famílias para permanecerem no poder ao longo do tempo, destacando dois deles: emendas parlamentares e financiamento de campanhas eleitorais.

     

    ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

     

    Apesar de, cronologicamente, os grupos político-familiares estudados serem sucessores temporais das velhas oligarquias potiguares, ao invés de se renovarem em relação ao modus operandi político, acabaram se constituindo como herdeiros de antigas práticas como patrimonialismo, nepotismo e assistencialismo, com o diferencial de terem se especializado na luta exitosa por espaços de poder. Há uma linha muito tênue entre o que é grupo político e o que é espaço de família. Há uma força significativa do elemento família, nas composições políticas que culminam com a formação de chapas para competições eleitorais. Em momentos podem até se diferenciar enquanto grupo político, mas são sempre família. Na prática, após eventuais rusgas, todos se recompõem.

     

    ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

     

    A sustentação política dos grupos familiares se dá por meio das “suas” bases e instrumentos disponíveis, que se alimentam do controle de partidos, verbas de campanha eleitoral pública e privada e da distribuição de emendas parlamentares. Além disso, destacamos os cargos políticos municipais, estaduais e federais que ocupam ou nomeiam, por meio dos quais têm acesso a outros orçamentos que controlam diretamente, no exercício desse cargo, ou nos quais influenciam, quando indicam nomes de aliados para o seu preenchimento. E, ainda, do uso de veículos de comunicação próprios ou de parceiros e da influência na distribuição e aplicação de verbas publicitárias públicas e privadas, que são utilizadas para desgastar as imagens públicas dos adversários e promover a construção positiva e fortalecimento das imagens dos próprios membros da família ou aliados de ocasião.

     

    ___________________________________________________________________________________________________________________________________

     

    FAMÍLIA E POLÍTICA NO RN: ALVES, MAIA E O SUPORTE DO SENADO.

    Quem são essas famílias? O que fazem para se manter no poder há mais de sete décadas? Como "chegaram lá"? O que acontece com os que exercem o poder sem sobrenome "ALVES" ou "MAIA" ?

    Espero contar com sua presença no lançamento do meu segundo livro. Ele é fruto da minha dissertação de mestrado em Ciência Política, que concluí em agosto.

    LOCAL: Galeria de Artes do fotógrafo Fernando Chiriboga, no Midway.

    DATA: 25 de setembro (terça)

    HORA: a partir das 18h.

    ACEITAMOS CARTÕES DE CRÉDITO

    VALOR: R$ 36,00

    Até lá!

    Informações: Robson Carvalho (84) 9 9982 79 16

    0Comentários

    Os Zumbis Políticos, o Diabo e a Democracia

    Foto: Robson Carvalho

    O Brasil está vivendo um dos momentos mais importantes de sua História. Estamos há poucos dias da tomada de decisões que serão influenciadas pelo resultado de uma equação, carregada de um conjunto de sentimentos presentes nos corações e mentes dos brasileiros.

     

    Em tempos de disputas acirradas, é possível observar que muitos tomam para si a manifestação de seu voto como algo pessoal, que induz a uma escolha mais emocional que racional. O voto, que deveria ser fruto de uma escolha cidadã, pensada e refletida, dá lugar a uma espécie de arma de vingança contra inimigos criados no imaginário popular. 


    Desde os primeiros aos mais recentes pensadores e filósofos políticos da história de humanidade, é possível perceber em seus ensinamentos uma reflexão: não se deve fazer escolhas, tomar decisões, fazer política ou mesmo votar com raiva, com ódio. Esses sentimentos, cegam de um modo tão perfeito as vítimas deste veneno da alma e da democracia, que elas chegam a ter a falsa sensação de que estão conscientes do que estão fazendo. Tal estupidez é órfã do diálogo, fruto da ignorância e mãe da intolerância.


    Neste campo fértil, são plantadas as sementes do pecado preferido do diabo: a vaidade, que impede o próprio ser humano de questionar “suas” convicções. E digo “suas” porque é muito comum observar nas redes e mídias sociais ou no dia a dia, nas discussões entre os cegos zumbis, uma multidão deles que repetem milhares de falsas informações e notícias, sem saber de onde vieram, quem as criou e com quais intenções.


    Em tempos de forte analfabetismo político, se confunde política com futebol e há quem promova a qualquer custo a briga entre as torcidas organizadas. Todo tipo de milacria que ataque o candidato opositor e fale bem do meu, é bem aceito, como se fosse verdade. Semelhante a um jogo entre Flamengo e Vasco, o torcedor até vê o jogador do seu time cometendo uma falta no adversário, mas finge que não vê e chama logo um palavrão com o juiz – caso o mesmo marque o pênalti – pois hoje em dia tem juiz que deixa de ser árbitro para ser jogador.


    Desde 2013, venho alertando e perguntando: a quem interessa um Brasil dividido? Quem ganha com isso? Maquiavel, um dos grandes mestres mundiais em análise e estratégia política, há mais de 500 anos já apontava que para conquistar e dominar, é preciso dividir. E, para dividir, a estratégia mais comum é gerar e incentivar a discórdia.


    Atualmente, um dos instrumentos usados para influenciar e dividir os zumbis políticos, tem sido as redes e mídias sociais, que, movidas por tecnologias que se alimentam de algorítimos e robôs, passam a entregar aos usuários uma chuva de notícias falsas ou verdadeiras, de acordo com a “sua” tendência política. Quanto mais você clica e lê algo sobre “um time” da política, mais recebe informações desse time. Sua mente vai sendo “formatada” e a “sua” opinião vai sendo formada com apenas um lado da moeda. 


    Assim, as pessoas passam a ser manipuladas sem perceber e o pior: crentes que estão conscientes do que estão fazendo e de que estão defendendo a “sua” opinião por convicção. Fecham-se em bolhas de cores diferentes e quando uma se encontra com a outra, temos um choque e elas estouram, pois não percebem que ter opinião, nem sempre significa ter razão.


    Qual o resultado disso tudo?

     

    Os zumbis políticos seguem sem noção, sem nação e sem rumo.

    O diabo ri.

    A democracia chora.

     

     

     

    * Robson Carvalho é graduado e mestre em Ciências Políticas, licenciado em Sociologia e especialista em Gestão Pública pela UFRN. É palestrante, autor dos livros Manual do Cidadão e Política e Família no RN: Alves, Maia e o suporte do Senado, além de apresentador diário de programas de Rádio e TV.

     

    Celular / WattsApp (84) 99982.7916
    E-mail: rc@robsoncarvalho.com
    Site: robsoncidadao.com.br
    Instagram / Face / Twitter @robsoncidadao
     

    0Comentários

    Site para arrecadar doações eleitorais aprovado pelo TSE é lançado no RN

    Foto: reprodução

    Os potiguares, o público em geral, têm agora uma ferramenta para tornar projetos em realidade. A partir de segunda-feira (17), a plataforma virtual de financiamento coletivo ‘Seja Fã’ estará disponível para arrecadar doações destinado a candidatos e engajar eleitores durante as campanhas de forma prática, transparente e segura. Pioneira no Rio Grande do Norte, a novidade é homologada e controlada pelo Banco Central (Bacen), sendo a única plataforma do RN aprovada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que atendeu todas as exigências.

     

    Para fazer o pré-cadastro de projetos ou doações, os candidatos devem acessar o endereço eletrônico: www.sejafa.com.br e enviar e-mail para contato@seja.com.br. Inicialmente a plataforma estará disponível apenas para campanhas eleitorais de 2018. A partir do dia 8 de outubro, o site estará liberado para cadastrar projetos de diversos segmentos.

     

    Seja Fã é uma plataforma de crowdfunding, de financiamento coletivo, a famosa vaquinha, para inserir sua campanha focada nos fãs a ajudarem a viabilizar a campanha, a vestir a camisa de uma causa, impulsionando nas redes sociais e demais canais de comunicação. Na campanha eleitoral, por exemplo, o crowdfunding está liberado pela primeira vez no Brasil, podendo os candidatos receberem doações de seus fãs, eleitores.


    No Seja Fã, os candidatos devidamente registrados na Justiça Eleitoral cadastram-se e têm a página personalizada em ambiente digital. No perfil criado, o candidato também consegue definir metas para a sua comunidade de fãs em tempo real.

     

    As contribuições são feitas apenas por pessoas físicas e não podem ultrapassar 10% dos rendimentos brutos do Imposto de Renda relativos ao anterior da eleição. O valor máximo para doações é de R$ 1.064,10. Os pagamentos podem ser efetuados por meio de boleto bancário, transferência bancária, depósito e cartões de crédito e débito.

     

    As contribuições podem ser feitas até o dia 7 de outubro, para candidatos eleitos no 1° turno, e 28 de outubro para os candidatos que disputarem o 2° turno. A lista com o nome dos doadores serão exibidos no perfil do candidato, garantindo ainda mais a transparência da doação.

     

    Para o jornalista Alan Oliveira, diretor do Seja Fã, a plataforma é a solução para vários segmentos financiar projetos. “O financiamento coletivo é uma maneira eficiente de arrecadação de recursos. Iremos trabalhar com projetos nas áreas eleitoral, esportivo, cultural, social, dentre outras. No cenário político, nosso foco nesse momento, a ferramenta será fundamental para os candidatos e partidos políticos buscarem um engajamento com os eleitores e viabilizarem a campanha de forma segura e transparente”, explica.

     

    Além de ajudar a financiar campanhas políticas de forma legal, Seja Fã também abrirá espaço para clubes de futebol, esportes em geral, iniciativas culturais e projetos sociais, facilitando e impulsionando a concretização de sonhos.

     

    Saiba mais

     

    A resolução nº 23.553 de 2017, que dispõe sobre a arrecadação e os gastos de recursos por partidos políticos e candidatos e sobre a prestação de contas nas eleições, regulamentou o uso de financiamento coletivo para campanhas eleitorais. No artigo 22, a resolução estabelece que as doações de pessoas físicas e de recursos próprios somente poderão ser realizadas, inclusive pela internet, por meio de:

    I - transação bancária na qual o CPF do doador seja obrigatoriamente identificado;
    II - doação ou cessão temporária de bens e/ou serviços estimáveis em dinheiro, com a demonstração de que o doador é proprietário do bem ou é o responsável direto pela prestação de serviços;
    III - instituições que promovam técnicas e serviços de financiamento coletivo por meio de sítios da internet, aplicativos eletrônicos e outros recursos similares. 

     

    Fonte: Fácil Comunicação 

    0Comentários

    Em São Gonçalo, finais do futsal nas Olimpíadas Escolares 2018 movimentam ginásio Aildo Mendes

    Foto: reprodução

    A manhã desta sexta-feira (31) foi de muita emoção no ginásio Aildo Mendes, no centro da cidade. As finais do futsal nas Olimpíadas Escolares 2018 foram disputadas com casa cheia. As disputas reuniram várias escolas do município nas mais diversas categorias.

     

    A competição iniciou com a disputa, na categoria pré-mirim (masculino), entre o CEMEF Dom Joaquim de Almeida e o Instituto da Criança, que venceu o jogo por 2X0 e sagrou-se campeão da categoria. Logo em seguida, o Educandário Amarante venceu a Escola Amadeus por 2X1, tornando-se campeã da categoria mirim (masculino).

     

    Com excelente saldo de gols, a Escola Municipal Maria Rufina de Lima venceu a Escola Municipal Damião Januário. Por 7 a 0, a escola foi a campeã da categoria infantil (feminino). A escola do bairro Massaranduba também levou o título de campeã da categoria infantil (masculino), vencendo a Escola Municipal Vicente de França, do bairro Amarante, por 3 a 1.

     

    A categoria juvenil foi a última a ser disputada. A Escola Municipal Alfredo Mesquita Filho venceu a Escola Estadual Vereador José Moacir por 3 a 0, e ficou com o título de campeã da disputa feminina. A torcida deixou a partida ainda mais acirrada. O último jogo da modalidade foi disputado pelas Escolas Élia de Barros e Jonas Escolástico. O título de campeã do embate masculino ficou com a Escola Élia de Barros, do centro da cidade.

     

    As competições das Olimpíadas Escolares iniciaram na última segunda-feira (27) e encerram hoje (31), com as disputadas de Handebol, Patins e Capoeira. A entrega da premiação aos vencedores acontece na próxima segunda-feira (03).

     

    Fonte: Prefeitura de São Gonçalo do Amarante 

    0Comentários

    Prefeitura Municipal realiza entrega de certificados para alunos do curso de costura industrial

    Foto: reprodução

    A Associação das Mulheres de Santo Antônio do Potengi (AMSP), em parceria com a Prefeitura de São Gonçalo do Amarante, realizou entrega dos certificados de conclusão para o curso de costura industrial.

     

    A Instituição AMSP capacita cerca de 200 alunos por ano com apoio da secretaria municipal de Trabalho, Assistência Social e Cidadania.

     

    Fonte: Prefeitura de São Gonçalo do Amarante 

    0Comentários

    Prefeitura oferta curso de Inclusão Digital para estudantes da Escola Genésio Cabral

    Foto: reprodução

    A Prefeitura de São Gonçalo do Amarante por meio de parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) está ofertando o curso de Inclusão Digital para alunos da Escola Municipal Genésio Cabral de Macedo, no bairro Golandim. Ao final do curso, os alunos receberão certificado com 20h.

     

    Dentre os conteúdos abordados está a apresentação do sistema operacional de computadores e também o pacote office. Além disso, eles estão produzindo trabalhos que serão apresentados na próxima sexta-feira (31). Depois da primeira etapa (nível básico), o curso pode ser estendido por mais duas etapas: o nível intermediário e avançado.

     

    O curso é coordenado pela Secretaria Municipal de Educação (SME) e as aulas são ministradas por profissionais do SENAR.

     

    Fonte: Prefeitura de São Gonçalo do Amarante 

    0Comentários

    Confira a programação das Olimpíadas Escolares 2018 de São Gonçalo do Amarante

    Foto: reprodução

    Com 31 escolas inscritas e 10 modalidades, as Olimpíadas escolares 2018 já começaram. A competição, que teve abertura na última sexta-feira (24), se estende até a próxima sexta-feira (31). Mais de 1000 alunos das redes municipal, estadual e privada do município devem participar dos jogos.

     

    Fonte: São Gonçalo do Amarante 

    0Comentários

    Prefeitura de São Gonçalo realiza abertura das Olimpíadas Escolares 2018

    Foto: reprodução

    Na tarde desta sexta-feira (24), a Prefeitura de São Gonçalo do Amarante, por meio das Secretarias Municipais de Juventude, Esporte e Lazer e Educação, realizou a abertura das Olimpíadas Escolares 2018. Com 31 escolas inscritas e 10 modalidades, as competições começarão na próxima segunda-feira (27) e se estenderão até a sexta-feira(31).

     

    Durante a abertura, a pira olímpica foi acesa e as escolas que irão disputar a competição, apresentaram seus atletas. A entrega da premiação às escolas vencedoras acontece no dia três de setembro.

     

    Fonte: Prefeitura de São Gonçalo do Amarante